segunda-feira, 18 de julho de 2016

Como descobrir seus Orixás

Como descobrir seus Orixás

Saiba o que são Orixás, quais as diferenças entre Orixá Ancestral, Orixá de Frente e Orixá Adjuntó. Saiba como descobrir quais são os seus Orixás e quais as melhores dicas.



O que são Orixás

Os Orixás são seres divinos ligados aos mais variados pontos de força da natureza. Eles possuem energia puríssima e regem os graus de evolução espiritual dos seres encarnados e desencarnados. Eles são como divisões energéticas de Deus, também chamado de Olorum. Imagine que Deus é um grande raio cósmico branco de alta intensidade que se divide em vários raios distintos em diferentes cores. Essas divisões do raio, são os Orixás.

Cada Orixá está ligado a um ponto de força da natureza em específico, estando mais adaptado a ele. Esses pontos de força também estão relacionados com as características e atributos dos Orixás, bem como seu comportamento e forma de agir e trabalhar. Os Orixás se manifestam de diversas formas, tanto fisicamente, mentalmente, sentimentalmente ou emocionalmente. Por conta dessas formas de manifestação, acabam se tornando mais próximos dos seres humanos, sendo considerados também, como intermediários entre Deus e os seres racionais. Veja abaixo alguns dos principais Orixás e seus pontos de força na natureza:

Tabela de Orixás e seus Pontos de Força na Natureza
Euá
Rios, lagos, linhas de horizonte, beirada de água doce
Exú
Encruzilhadas, caminhos, estradas, passagens
Iansã
Ar, bambuzais
Ibejis
Cachoeiras, rios com cachoeiras, jardins, praias, beirada do mar, matas
Iemanjá
Mar, oceanos
Iroko
Árvores, matas
Logun-Edé
Margens dos rios que dão de frente para as matas
Nanã
Chuva, águas profundas, lama, cemitérios, lagos e pântanos
Obá
Rios de águas agitadas
Obaluaiê
Calunga (cemitério), grutas, cavernas, praias
Ogum
Caminhos, encruzilhadas
Ossaim
Florestas, matas, clareiras das matas
Oxalá
Praias desertas
Oxossi
Florestas, matas
Oxum
Águas doces, cachoeiras, rios, lagos e lagoas não pantanosas, beira da praia, águas quase paradas
Oxumaré
Próximo às quedas de cachoeiras
Xangô
Pedreiras


Antes de descobrir quais são os seus Orixás, é importante conhecer a forma como eles atuam e influenciam na sua vida. Essas formas de atuação geralmente são reveladoras e servem como confirmação para as suspeitas. Existem três Orixás que regem as nossas vidas, sendo eles: Orixá Ancestral, Orixá de Frente e Orixá Adjuntó.

Orixá Ancestral

Todos nós, no momento da nossa criação por Deus, fomos atraídos para um dos raios divinos, que são os Orixás. Ou seja, no momento em que nossa alma foi criada, imediatamente ela precisou fazer parte de um desses raios para vir a continuar sua existência, encarnar e passar pelo processo evolutivo. Esse raio, esse Orixá, cujo o qual a alma teve o primeiro contato, é o Orixá Ancestral e no momento desse contato, a energia deste Orixá fica ligada à alma na sua matriz.

Esse Orixá Ancestral estará ligado à alma da pessoa em todas as suas encarnações, não havendo mudanças. Sendo assim, toda vez que o indivíduo reencarnar ele terá o mesmo Orixá Ancestral, pois este Orixá foi o que fez o primeiro contato com sua alma e definiu o rumo de sua existência. No momento da criação da alma, os Orixás estão posicionados em pares próximos que formam e regem tronos espirituais. O que seria isso?




Os tronos espirituais são grandes campos energéticos e congregadores que contém qualidades específicas voltadas para as ações, emoções e sentimentos. Também são chamados de “tronos divinos”, “7 mistérios de Deus” ou “7 tronos de Deus”. São eles: Trono do Amor; Trono do Conhecimento; Trono da Evolução; Trono da Fé; Trono da Geração; Trono da Lei e Trono da Razão. Cada um desses Tronos possui um par de Orixás regentes. Leia abaixo sobre cada Trono e seu par de Orixás:

  • Trono do Amor: Rege o amor de maneira ativa e passiva, trazendo suas expressões nas mais variadas formas, bem como o equilíbrio. Par de Orixás: Oxumaré (masculino) e Oxum (feminino);
  • Trono do Conhecimento: Irradia energias voltadas para a sabedoria e o conhecimento, agindo como precursor da arte de ensinar. Par de Orixás: Oxóssi (masculino) e Obá (feminino);
  • Trono da Evolução: Irradia energias de evolução e atua como agente de transmutação e regulador de energias opostas ao objetivo espiritual. Par de Orixás: Obaluaiê (masculino) e Nanã (feminino);
  • Trono da Fé: Sustenta e traz a fé no geral, de forma universal e independente de religião ou crença espiritual. Par de Orixás: Oxalá (masculino) e Oyá (feminino);
  • Trono da Geração: Irradia a energia da geração e da criação, conferindo criatividade e inovação. Par de Orixás: Omulú (masculino) e Iemanjá (feminino);
  • Trono da Lei: Irradia a vibrações de organização, ordem, equilíbrio, direcionamento e justiça. Par de Orixás: Ogum (masculino) e Iansã (feminino);
  • Trono da Razão: Também chamado de Trono da Justiça, irradia energias para o intelecto e a racionalidade do ser. Par de Orixás: Xangô (masculino) e Egunitá (feminino).

Perceba que para cada trono, existem dois Orixás, um masculino e um feminino. Quando a alma é criada ela adquire um potencial ativo e um potencial passivo. Esses potenciais servem para fazer o contraste energético e as polaridades da alma. Cada potencial assume uma energia sexual que pode ser masculina ou feminina. Quando o ativo é masculino, o passivo é feminino e vice-versa.

No momento da criação da alma, esta é atraída para um dos sete tronos espirituais e a partir desse momento, absorve a energia ali contida e estabelece o rumo de sua existência. Mas como você pode perceber, cada trono possui um par de Orixás, um masculino e um feminino. Cada alma é regida por um único Orixá Ancestral.

O Orixá Ancestral é definido pela energia sexual contida no potencial ativo. Sendo assim, se o potencial ativo for masculino, ele irá ser regido pelos Orixás citados anteriormente na energia masculina. Se o potencial ativo for feminino, ele será regido pelos Orixás citados anteriormente na energia feminina. É assim que é definido o Orixá Ancestral.

Orixá de Frente

O Orixá de Frente, diferente do Orixá Ancestral, não é definitivo para todas as encarnações, sendo assim, ele pode mudar de uma encarnação para outra. Este Orixá está ligado ao chacra do terceiro olho e à glândula pituitária. É ele quem rege a encarnação atual e estará presente o tempo todo na vida da pessoa conduzindo-a nos caminhos de sua atuação e evolução.

Em outras palavras, o Orixá de Frente é aquele que vai guiar a pessoa durante toda a sua vida, até a morte. Este Orixá, também chamado de “Orixá de cabeça” irradia sua energia principalmente pela parte da frente do chacra do terceiro olho. A energia dele estará muito presente na vida do indivíduo e atrairá o mesmo para as áreas das quais ele tem mais potência de atuação, ou seja, a pessoa será muito mais sucedida nas atividades que tem relação com o campo de atuação do Orixá de Frente.

Em alguns casos raros, a pessoa pode ser regida por dois Orixás de Frente, neste caso, são chamadas de Orí Mejí que em iorubá quer dizer: Cabeça Dupla.

Orixá Adjuntó

O Orixá Adjuntó, diferente do Orixá Ancestral e semelhante ao Orixá de Frente, também muda de uma encarnação para outra, não sendo definitivo para todas as encarnações. Este Orixá está também ligado ao chacra do terceiro olho e à glândula pituitária. A função dele é equilibrar a regência do Orixá de Frente, pois ele trabalha no campo das emoções, sentimentos e pensamentos.

Enquanto o Orixá de Frente está trabalhando ativamente nos campos de atuação da pessoa, o Orixá Adjuntó está trabalhando no campo das emoções causando o equilíbrio e a passividade necessária para que a pessoa obtenha o sucesso nas suas ações. Ele funciona como um auxiliar do Orixá de Frente e também é muito importante na vida do indivíduo.

Sobre a sexualidade dos Orixás, é necessário trazer algumas observações: o sexo do encarnado, masculino ou feminino, não determina o sexo dos Orixás, nenhum dos três. O uso dos termos de sexualidade aqui foram apenas para facilitar o entendimento didático e traçar um ponto de atividade mais forte dos Orixás aos determinados sexos. No entanto, os Orixás só possuem sexo na sua forma mitológica e representativa. Energeticamente, os Orixás não tem sexo.

Quando aqui foi dito sobre a criação da alma e a união da mesma aos tronos espirituais, há que se lembrar que essa união é energética. O Orixá Ancestral também tem um ponto ativo que se ligará com a sexualidade ativa da alma. Neste caso, o masculino e feminino, assumem uma polaridade de geração. Mas o masculino e o feminino, são uma polaridade energética, assim como o anima e o animus, o yin e o yang. Todas essas polaridades estão presentes, mas não significa entretanto, que a alma em questão é masculina ou feminina, já que ela possui os dois polos, sempre. Uma mesma alma, pode encarnar como homem ou como mulher, quantas vezes for necessário.

Pelas mesmas questões energéticas, tanto o Orixá de Frente como o Adjuntó, também não são limitados pela sexualidade humana. Isso quer dizer que se o indivíduo é mulher ou homem não importa para as suas regências, pois o contato é puramente energético e definido antes mesmo da própria encarnação. Portanto, em suas representações, os Orixás de Frente, Adjuntó e Ancestral, podem ser femininos ou masculinos independentemente da pessoa ser mulher ou homem.

Como descobrir quais são meus Orixás?

Existem várias formas para se descobrir quais são os Orixás Ancestral, de Frente e Adjuntó, mas o ideal é que você não se limite a uma única investigação. Algumas características são facilmente percebidas somente ao observar a pessoa. Muitos dirigentes de casas espirituais sabem fazer essa observação, inclusive os guias espirituais desses dirigentes também sabem. Algumas características de comportamento, feições físicas, gestos, forma de olhar, de se apresentar, de sentar, de caminhar e de postura podem ser indícios da sua ancestralidade e regência de frente, por exemplo.

Ao passo que a maneira como o indivíduo toma iniciativas na sua vida, ou age em determinadas situações que envolvem escolhas, intuição e relacionamentos sociais de todos os tipos, também trazem traços de qual seria seu Orixá Adjuntó, já que este trabalha diretamente no campo das emoções, sentimentos e pensamentos. Através da observação das influências que o indivíduo recebe dos Orixás, descobre-se a quais Orixás se referem. Estes podem ser os primeiros pontos para se refletir quanto a descoberta dos seus Orixás.

Mas como saber qual Orixá combina mais? Verifique na tabela logo no início deste texto e tente se identificar com os pontos de força dos Orixás, veja quais combinam mais com você. Esse pode ser um dos primeiros passos, mas ainda é preciso mais. É preciso que você pesquise sobre cada Orixá para conhecê-los, descobrir suas características, suas lendas, suas correspondências tanto astrológicas como materiais ou naturais. Com o tempo você estará se identificando mais com alguns deles.

A partir daí você já pode partir para novos meios de investigação: entidades incorporadas, sonhos, oráculos. Se você constantemente passar a sonhar com determinado Orixá, isto pode ser mais um indício, mais uma evidência. Poderá também consultar um médium experiente ou uma casa espiritual que esteja preparada para lhe ajudar com essa informação. Uma entidade incorporada em um médium por exemplo, é capaz de te dizer quais são seus Orixás. Geralmente ela irá lhe falar os três em sequência, primeiro o Ancestral, depois o de Frente e por último, o Adjuntó.




Existem várias maneiras de se descobrir seus Orixás, porém, atualmente uma das mais segura de todas se refere ao Oráculo de Ifá ou Jogo de Búzios. Para consultar os búzios, você deverá procurar uma pessoa que seja iniciada no culto e tenha vidência para enxergar através do oráculo. São pessoas preparadas e que vivenciam aquilo com amor e respeito. Através do jogo, é possível descobrir por meio da condição dos búzios, os seus Orixás.

Há também como se descobrir através da astrologia. Um astrólogo experiente que tenha conhecimento esotérico sobre os Orixás é capaz de lhe revelar seus Orixás de Frente e Adjuntó através da data do seu nascimento. Você também pode consultar outros oráculos como o tarô por exemplo. O ideal é buscar vários meios possíveis.

Quanto ao Orixá Ancestral, tenha em mente as seguintes palavras: Amor, Conhecimento, Evolução, Fé, Geração, Lei, Razão. Qual dessas palavras mais combina com você? Essas palavras são referentes aos tronos espirituais, se você se identificar com uma delas em especial, pode considerar isso mais uma evidência de que você tenha como Orixá Ancestral, um dos Orixás presente nos pares do Trono em questão.

Você pode ainda, consultar um médium clarividente que consiga enxergar os seus chacras. O Orixá Ancestral está ligado ao Chacra Coronário, portanto sua energia está contida ali. Os Orixás de Frente e Adjuntó estão ligados ao Chacra do Terceiro Olho, portanto suas energias estão contidas ali. No caso do Chacra do Terceiro Olho, este emana vibrações para a frente e para trás. As vibrações energéticas que vão para frente são referentes ao Orixá de Frente e as vibrações energéticas que vão para trás são referentes ao Orixá Adjuntó.

Um médium clarividente que consiga enxergar essas vibrações e suas cores, alcançando a vibração pura dos Orixás (é necessário estar atento a isso, pois o médium pode acabar abaixando a frequência sem perceber e enxergar a cor natural dos chacras e não da energia do Orixá ali contida) é capaz de captar quais são seus Orixás. Ele conseguirá visualizar a energia dos Orixás emitida pelos seus chacras e a cor delas. E através das cores, identificar os Orixás. Abaixo, segue uma tabela de cores que podem ser vistas e seus respectivos Orixás:

Tabela de Orixás e suas cores energéticas
Egunitá
Laranja
Euá
Carmim
Exú
Vermelho escuro
Iansã
Amarelo
Ibejis
Rosa ou Azul
Iemanjá
Azul bem claro
Iroko
Cinza ou castanho (raramente um verde bem escuro acinzentado)
Logun-Edé
Azul celeste
Nanã
Lilás
Obá
Vermelho meloso
Obaluaiê
Preto e branco ou roxo
Omulú
Violeta
Oyá
Cinza escuro
Ogum
Vermelho forte
Ossaim
Verde claro
Oxalá
Branco
Oxossi
Verde
Oxum
Azul um pouco escuro
Oxumaré
Colorido (várias cores se alternando)
Xangô
Marrom


Lembrando que essas cores são vistas nos chacras coronário e frontal, sendo que no caso do frontal, este emitirá uma luz direcionada para a frente (Orixá de Frente) e uma luz direcionada para trás (Orixá Adjuntó).




Estes são os métodos para descobrir seus Orixás, no entanto é necessário fazer algumas observações e trazer algumas dicas. Para saber de fato quem são seus Orixás é necessário vivenciar a experiência que eles oferecem, assim como também é necessário tentar entrar em contato com a energia deles. O Orixá não é um artefato ou ícone de estética ou somente curiosidade. O Orixá está ligado a você por motivos espirituais, portanto é muito mais do que isso.

As dicas são: busque descobrir seus Orixás com maior quantidade de investigações. É possível que você ouça algo em uma casa espiritual e ouça outra coisa em outra casa espiritual. É possível que por um meio você encontre um Orixá e por outro, encontre outro Orixá. Isso é normal, não se assombre. É justamente por isso que aconselho que você busque o máximo de meios possíveis. Assim você terá uma ideia de qual Orixá pode ter mais relação com você e criar suas suspeitas.

Após isso, tente vivenciar, sentir e se conectar com a energia daqueles Orixás que você acredita mais firmemente estarem conectados a você. Se forem realmente seus Orixás, você se dará bem nas suas vivências e conseguirá bons frutos. Você perceberá claramente que as faculdades desses Orixás combinam com você perfeitamente. Não só isso, como você também se conectará com eles com mais firmeza.

Não cometa o erro de tentar descobrir seu Orixá da noite pro dia, ou de confiar nos resultados de uma única investigação. Busque mais informações e isso, com certeza, lhe trará maiores conhecimentos sobre si mesmo e sobre as energias que o cercam.

Texto escrito por Zetrusk, não permitida a cópia. Plagio é crime! Se utilizar algo aqui contido, faça referência.

Créditos e agradecimentos

Agradecimentos ao Pai Rubens Saraceni por revelar parte dos mistérios neste texto explicitados. Agradecimentos aos que aguardavam a publicação deste texto e aos motivadores.

As imagens foram coletadas na internet por meio de buscadores digitais.

Texto escrito por Zetrusk, não permitida a cópia. Plagio é crime! Se utilizar algo aqui contido, faça referência.

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Gostou do texto? A leitura contribuiu de alguma forma com seu conhecimento? Faça uma retribuição deixando o seu comentário. Isso é muito importante para ajudar o blog crescer cada vez mais. É também, um gesto de gratidão.

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...